Informatie

Alle informatie pagina resultaten

Collectie

Alle collectie resultaten
Verouderde browser

We zien dat je een verouderde browser hebt. Het kan zijn dat deze site daardoor niet goed weergegeven wordt. We adviseren je om je browser te updaten, indien mogelijk, naar de laatste versie.

Sluiten

Exibições

O Mauritshuis é o lar dos melhores quadros holandeses da Era de Ouro. A coleção compacta e reconhecida mundialmente localiza-se em um prédio do século XVIII no coração da Haia. Obras primas, como Moça com o Brinco de Pérola de Vermeer, A Lição de Anatomia do Dr. Tulp de Rembrandt, O Pintassilgo de Fabritius e O Touro de Potter estão em exibição permanente nas salas privadas do museu deste monumento do século XVII.


Nicolaes Maes - O aluno versátil de Rembrandt Nicolaes Maes, The Eavesdropper, c. 1656, Wellington Museum, Apsley House, Londres

Nicolaes Maes - O aluno versátil de Rembrandt

17 de outubro de 2019 - 19 de janeiro de 2020 - O Mauritshuis apresentará uma exibição sobre Nicolaes Maes, um dos alunos talentosos de Rembrandt, durante o outono de 2019. É a primeira grande exibição internacional deste artista, com mais de 30 quadros e que destaca todos os aspectos da obra diversificada de Maes. Maes iniciou a sua carreira pintando representações bíblicas que claramente exibem influências do seu mestre. Em anos subsequentes, ele pintou cenas domésticas íntimas que normalmente retratavam mulheres ocupadas em tarefas domésticas. No início dos anos 1660, Maes desenvolveu um elegante estilo artístico de retrato que era popular entre os seus clientes em Dordrecht e Amsterdã. Com mais de trinta pinturas, a exibição mostra todos os aspectos da obra diversificada de Maes.


stubbs George Stubbs, Whistlejacket, c.1762. The National Gallery, Londres.

 

Stubbs

20 de fevereiro – 1 de junho de 2020 - George Stubbs (1724-1806) é um dos artistas mais importantes de Inglaterra do século XVIII. Nos Países Baixos, no entanto, é praticamente desconhecido. Stubbs representa uma estreia na Mauritshuis – nunca foi dedicada uma exposição nos Países Baixos a este importante artista. O extraordinário destaque da exposição é a obra-prima em tamanho natural de Whistlejacket da National Gallery de Londres. Através de treze telas, dez desenhos anatômicos e o esqueleto original do cavalo de corrida mais famoso do mundo Eclipse, a Mauritshuis retrata como Stubbs se desenvolveu se tornando em um dos principais pintores de cavalos no Reino Unido.

A Mauritshuis organiza a exposição conjuntamente com a MK Gallery em Milton Keynes (Reino Unido). A exposição estará patente aí de 11 de outubro de 2019 a 26 de janeiro de 2020 com o título George Stubbs: ‘all done from Nature’.

 


Restauros na Mauritshuis Detalhe da tela de Frans Hals, Retrato de Aletta Olycan, 1625, durante o restauro.

Restauros na Mauritshuis

2 de julho - 25 de outubro de 2020 - Nem todos sabem que existe um estúdio de conservação no sótão da Mauritshuis. Para assegurar que a coleção se mantém em excelente condição, uma equipa de conservadores internos dedica seu tempo à conservação, restauro e exame. Em 2020 fará exatamente 25 anos desde que o estúdio foi instalado no sótão. Um momento oportuno para considerar os mais intrigantes restauros dos últimos vinte anos, incluindo telas de Rembrandt, Vermeer, Hals, Steen e Rubens, assim como de alguns artistas menos conhecidos como Cornelis de Heem e Jacob Ochtervelt. O restauro de telas centenárias apela à imaginação. O que envolve? O que podemos aprender com um restauro? Qual o aspecto das telas antes e depois de um restauro? E quais são as mais extraordinárias descobertas?


Os odores e a imaginação no Século de Ouro dos Países Baixos Jan Brueghel, o Jovem, Alegoria do Olfato, c.1630. Coleção privada

Os odores e a imaginação no Século de Ouro dos Países Baixos

26 de novembro de 2020 – 5 de abril de 2021 - Esta exposição considera a sensação olfativa no século XVII. O odor delicado das flores e perfumes, o cheiro nauseabundo dos canais e o cheiro desagradável dos odores corporais, o odor e o bem-estar, os novos aromas das terras distantes (especiarias, tabaco, café e chá), os cheiros desparecidos dos campos de branqueamento, velhos ofícios e muito mais. A vida no Século de Ouro dos Países Baixos pode ser capturada olfativamente? Quais os odores (e aromas) retratados? Qual o significado que as pessoas associavam aos odores? E quais as conotações aromáticas que os trabalhos artísticos tiveram? Nesta exposição, a Mauritshuis vai efetuar uma pesquisa histórica olfativa. Vários odores históricos serão gerados nas imediações da exposição tornando as telas em exposição mais realísticas.

Deel deze pagina